Entre os principais desafios da gestão de condomínios, os atrasos no pagamento das taxas condominiais são os que geram mais complicações. Como o caixa do condomínio depende desse valor, o não pagamento em dia pode acarretar em algumas dificuldades em administrar os custos mensais.

Segundo pesquisas feitas pelo SPC, cerca de 8,1% dos brasileiros estão com seu nome negativado por conta de atrasos no pagamento do condomínio. Para que a cobrança seja realizada de forma correta, sem gerar problemas de relacionamento e de forma a reduzir a inadimplência, confira algumas orientações que podem ajudar neste momento.

Identificação dos devedores

O primeiro passo é fazer uma análise dos devedores, entendendo as razões dos atrasos. Desta forma, fica muito mais fácil estabelecer um diálogo para negociar o pagamento. Geralmente, existem três tipos básicos de inadimplentes:

– Pessoas que atrasam o pagamento, mas quitam a parcela alguns dias após o vencimento;
– Os que possuem o histórico de pagamento em dia, mas por algum motivo acaba atrasando;
– Aqueles que simplesmente deixam de pagar a taxa, acumulando muitas parcelas em aberto.

Com o mapeamento de cada situação, é preciso traçar um plano de cobrança para que os valores pendentes diminuam.

Parta para a negociação

Antes de tomar decisões maiores, vale tentar uma negociação com o condômino. Na maioria dos casos, é possível solucionar o problema durante uma conversa. No entanto, o síndico deve estar preparado para tomar medidas mais drásticas.

Ação judicial

A ação judicial já pode ser acionada desde o primeiro dia de atraso, mas recomenda-se esperar ao menos 90 dias até que ela seja iniciada. O devedor pode ser protestado e ter seus bens penhorados, caso não quite o débito.

Informação continua sendo a melhor alternativa

Manter os condôminos cientes da data de vencimento, cobrança de juros e consequências dos atrasos ainda é a opção mais eficiente – e menos estressante. Isso vai ajudar a evitar esquecimentos.

Outra recomendação importante é não expor o condômino por conta do atraso no pagamento. Isso pode causar problemas e sérias discussões entre os moradores, que podem interpretar alguma falta de verba como culpa por quem está com dificuldades de pagamento.

Contrate especialistas

Por também ser um morador, o síndico pode não se sentir muito confortável ao fazer esse tipo de serviço. Por isso, uma solução eficiente é contar com especialistas na gestão de condomínios, que além da cobrança, conseguirá administrar todas as questões burocráticas que envolvem o dia a dia do local.

Mais que tornar a rotina do síndico mais prática, ao contratar o serviço de gestão de condomínios os custos podem diminuir, pois haverá mais eficiência na solução de cada problema, agilizando processos e tornando cada tarefa simples e muito mais profissional.

Precisando de ajuda? Conte com a DGT! Possuímos expertise para gerir todas as questões do seu condomínio, ajudando a diminuir a inadimplência, inclusive.

Podemos ajudar com a gestão de pagamentos, contratação de funcionários, envio de boletos e, inclusive, cobrança. Solicite um contato e conheça todos os serviços que podemos prestar ao seu condomínio!

Por | 2018-06-11T14:15:29+00:00 11 de junho de 2018|0 Comentários
DGT Administradora de Condomínios
A DGT é uma administradora de condomínios fundada em 1978. Atualmente, contamos com escritórios em Osasco, Alphaville e em Santana, Zona Norte de São Paulo. A partir deles, atendemos mais de 180 condomínios na Zona Oeste e Zona Norte de São Paulo, além de municípios da grande São Paulo, como Osasco, Barueri e região além de Guarulhos.

Deixar Um Comentário

jQuery(".acesse-condominio").click(function(){ ga('send', 'event', 'Home', 'Clique', 'Condominio'); });