(11) 3652-6160 sac@dgtadm.com.br

Animais em condomínios: Quais tipos podemos ter?

Gostou? compartilhe!

Animais em condomínios: Quais tipos podemos ter?

Quem possui animais de estimação deve estar atento às regras de condomínio para não ter problemas com reclamações e multas. Há muitas dúvidas sobre o tipo de animal que se pode ter, principalmente em apartamentos. No entanto, é preciso pensar que a regra principal é que o animal tenha espaço suficiente para viver bem e ser bem cuidado.

No entanto, é imprescindível usar o bom senso e garantir a boa convivência entre os condôminos antes de pensar no animal que deseja ter em casa. Confira agora o que diz a lei e veja como escolher o bichinho de estimação certo para a sua família.

Presença de animais em condomínios

Muitos acreditam que possa existir uma lei que permita a presença de animais em condomínios. No entanto, o indivíduo está amparado pela Constituição Federal, que garante o direito à propriedade privada e à autonomia em sua propriedade – e portanto podemos ter um animal sem se preocupar.

No entanto, vale pensar nas condições necessárias para que ele possa viver bem. Quantidade de espaço para dormir, brincar, disponibilidade de água, comida e um espaço limpo são obrigatórias. Assim, seu bichinho terá sempre os cuidados necessários para estar sempre saudáveis.

Tipos de animais mais comuns em condomínios

De comuns a exóticos, os animais despertam nosso interesse e trazem um bem-estar único. Para se ter uma ideia, o Brasil ocupa a quarta posição do ranking de países com a maior população de animais de estimação. No total, são mais de 130 milhões, entre cães, gatos, peixes, aves e exóticos.

Para uma boa convivência em condomínios, é preciso pensar em espécies que possam conviver bem, sem atrapalhar o descanso dos vizinho. Outro ponto a levar em consideração é a rotina familiar, para que o animal possa receber carinho e cuidados básicos.

Cães: Em casas e apartamentos que não possuem quintal, cães de pequeno e médio porte são os mais indicados. Se você deseja ter cães de porte grande, é fundamental ter um espaço amplo e, de preferência, gramado. Isso vai ajudar com as articulações e ainda dar mais bem-estar a eles. Outro ponto importante é pensar em raças mais tranquilas em locais com pequeno espaço.

Gatos: Eles são curiosos e têm a fama de fujões. Por isso, é imprescindível ter telas nas janelas, evitando acidentes. Os felinos também precisam de espaço para suas brincadeiras e um canto exclusivo para descansarem.

Aves: Se a opção é por pássaros, a gaiola deve sempre estar limpa e ter espaço com sombra para que o animal possa descansar. Água e comida precisam estar sempre à disposição. Em casos de aves maiores, como o papagaio e a maritaca, compre uma gaiola extensa para que ele fique mais à vontade.

Roedores: As crianças são apaixonadas por hamsters e porquinhos da índia, a mais nova sensação. No entanto, eles precisam ficar em gaiolas, pois são curiosos e sabem muito bem se esconder. Antes de comprar um, tire todas as suas dúvidas de como cuidar do bichinho e ofereça as melhores condições.

Além desses, peixes e animais exóticos também completam a lista. Assim como os outros animais, vale verificar a forma de cuidá-lo e ficar atento às recomendações do condomínio, sobre passeio com coleira, focinheira, entre outros.

Quer ficar por dentro das novidades e informações sobre condomínios? Acompanhe nosso blog e compartilhe o conteúdo nas suas redes sociais!



Gostou? compartilhe!