(11) 3652-6160 sac@dgtadm.com.br

Fundo de reserva do condomínio: O que é e para que serve

Gostou? compartilhe!

Fundo de reserva do condomínio: O que é e para que serve

fundo de reserva do condomínio é uma contribuição fundamental para assegurar despesas emergenciais sem afetar o bolso dos moradores. Esse valor geralmente é dedicado para situações como vazamentos, manutenção nas tubulações ou eventuais acidentes que possam ocorrer.

O percentual a ser cobrado para a arrecadação do fundo de reserva geralmente está descrito na convenção do condomínio, mas geralmente é cobrado cerca de 5% a 10% do valor mensal. O total arrecadado deve ser aplicado em uma caderneta de poupança, para que o condomínio possa usufruir de seu rendimento.

No artigo de hoje, você vai entender um pouco mais sobre essa taxa cobrada mensalmente a todos os moradores de um condomínio, seja ele comercial ou residencial, como sua utilização e a sua importância. Confira!

Administração do fundo de reserva

Mesmo cientes de sua finalidade, muitos moradores ainda receiam de que o valor pago ao fundo de reserva possa ser utilizado indevidamente – principalmente em condomínios onde o total já expressa um valor significativo.

O síndico é o responsável pela administração de todo o montante, com o acompanhamento do conselho fiscal do condomínio. A recomendação é que o síndico seja totalmente transparente com todos os moradores, enviando uma cópia do extrato para atualizá-los do total já arrecadado e comprovando os gastos quando for necessário.

Outro ponto importante que o síndico deve se atentar é discriminar no boleto do condomínio a cota condominial exata, para que não haja dúvidas do morador sobre a quantia em que está contribuindo.

Quando usar o fundo de reserva

A utilização do fundo de reserva deve seguir as especificações contidas na Convenção de Condomínio. Há casos em que se faz necessário a retirada de valores para uso além do que está descrito na convenção, mas que deve ser votado em assembleia antes de destinar qualquer quantia.

São diversos itens que podem ser classificados como situações para o uso do fundo de reserva de condomínio.

  • Conserto de vazamentos
  • Recuperação de telhados
  • Reparos em bombas hidráulicas e portões de garagem
  • Substituição de fechaduras
  • Pagamento de indenizações trabalhistas definidas por ordem judicial

Qual o valor máximo do fundo de reserva?

Muitos condomínios não estipulam um teto para a composição do fundo de reserva – no entanto, a recomendação é que se estabeleça em assembleia o limite de arrecadação. Assim, quando a conta atingir o valor, a cobrança desse percentual pode ser suspendida.

Dicas para uma boa gestão do fundo de reserva do condomínio

Além de depositar o total em uma conta poupança para ter rendimentos sobre o valor e sua transparência na prestação de contas, o síndico precisa ser cauteloso com o uso do dinheiro. Afinal, a contribuição de cada um está em jogo, e é natural que todos tenham o interesse em saber como ele está sendo administrado.

Uma boa alternativa para evitar conflitos internos é contar com a ajuda de uma administradora de condomínios – que fará a gestão desse e demais aspectos financeiros. Com uma empresa de credibilidade, os moradores tendem a ficar mais tranquilos com o bom uso do dinheiro. Torne a gestão do seu condomínio mais prática com a DGT. Solicite um contato agora mesmo!



Gostou? compartilhe!